Amor à paineira vista

amorapaineiravista

paineiraruybarbosa

(Uma das paineiras da Praça Ruy Barbosa)

Lembro-me que, quando criança, ao ver uma paineira e sua paina no chão, perguntei ao meu pai se alguém usava aquilo, tão parecido com algodão.
Ele disse que se fazia travesseiro, antigamente.
Hoje sei o quanto são belos e agradáveis antigos hábitos como levar sacola às compras e andar de bicicleta.
Quando a paina vier, farei um travesseiro.

Anúncios

6 Respostas to “Amor à paineira vista”

  1. Uma bela homenagem. Terá bons sonhos, certamente. Pretendo trilhar esse caminho também. Porém, ainda tenho em meu peito o pesar da derrubada das três araucárias na rua Recife. Deixei lá, minutos atrás, uma demonstração dessa dor (aqui >>> http://fftarga.blogspot.com/2010/01/epitafio.html). Tenho consciência de que só lamentar não adianta. Lamento mesmo assim.

  2. tamessativa Says:

    tenho pensado sobre o que poderíamos articular pra chamar atenção sobre esse triste fato ocorrido.
    Talvez pudessemos escrever um texto e encaminhar para um jornal, alguma coisa do genero..
    estou ha pouco tempo morando em Curitiba então não conheço meios de divulgação populares, vc tem alguma idéia?
    Continuo aqui, matutando.

    • Olha, eu mandei a denúncia para a Gazeta do Povo. Como está lá no meu blog, o Partido Ecológico Nacional daqui postou o relato também no site deles. Falei com o cara que me contactou via e-mail e ele disse o mesmo que vc, que eu devia ter fotografado, e tal. acho que uma boa tentaviva agora é outras pessoas ligarem para a Força Verde e reiterarem a denúncia. É uma idéia.

      • tamessativa Says:

        Não sei se adiantaria outras pessoas ligarem, porque afinal de conta não fomos testemunhas. Acho que o negócio é divulgar o relato onde for possível pra que outros aprendam com a experiência e para que, quem sabe, dona Loreta fique envergonhada.
        Outra sugestão é: plantar mais araucárias!

  3. Jose Aurelio Nogueira Says:

    Uma das lembranças de infância , é de uma grandiosa Paineira que situava-se junto a porta de nossa casa em Populina , interior de SP. Nunca mais ví Paineira florar tanto quanto aquela. Depois ela enchia-se de bulbos que quando secos abrem-se espalhando a paina branquíssima. O telhado , o jardim e adjacências ficavam como se coberto de neve . O travesseiro de paina é muito incômodo.Conforme vai se usando os grãos de paina vão se descolando da lã . A peça fica parecendo um chocalho. Sem dizer do pó fino que escapa causando espirros .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: