“Enquanto houver civilização,  somos todos espécies ameaçadas.
A máquina civilizatória,  guiada pelo progresso (leia-se transformar florestas em caixas de concreto e desertos de monocultura) deve ser parada a qualquer custo.
O argumento da elite é de que a simples desaceleração da máquina causaria mortes e sofrimento para todos, mas isso é só uma desculpa para manter seus padrões surrealistas de superconsumo sempre crescente. Nossas obrigações são: recuperar modos de vida em simbiose com o macroorganismo Gaia e acelerar o colapso da civilização capitalista-industrial.”

Anúncios

2 Respostas to “”

  1. Se não agirmos logo, mais um pequeno bosque da cidade será vitima da ganância imobiliária. O que podemos fazer para impedir a derrubada de várias árvores no terreno da Rua Moyses Marcondes, 933?

  2. Gabriel Barbieri Says:

    “desaceleração da máquina causaria mortes e sofrimento para todos” – como se a manutenção da máquina fosse diferente. Mas as pessoas realmente acreditam nessas palavras. Lutamos todo dia p/ que elas abram os olhos e vejam…é ótimo saber que no sul há companheiros lutando pela mudança, não seres que já aceitam o fato de estarem mortos. Abraços

    http://blog.companhiadeaprendizagem.com.br
    http://ambienteliberto.zip.net/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: